Últimas notícias

Seminário Anatomia IV - 23 de Maio 2017

Anatomia Aplicada à Clínica - Mestre José Miguel Campos

Read more...
 

Vaga para Médico Veterinário - Arazede

Read more...
 

EUVG na Comunicação Social - Maio 2017

Read more...
 

Baptismo Académico dos Caloiros da EUVG

Read more...
  See all...
A EUVG - História

A Escola Universitária Vasco da Gama

 

A Entidade Instituidora da EUVG é a Associação Cognitaria S. Jorge de Milréu (ACSJM), cuja natureza jurídica é a de uma Associação sem fins lucrativos. A ACSJM foi constituída a 30 de Dezembro de 1997, conforme publicação em Diário da República, III série, n.º 226, de 30 de Setembro de 1998, tendo por objecto o "ensino artístico e educativo, ciência e cultura"1.

Em 1999 procedeu-se à aquisição, elaboração do projecto e pedido de autorizações oficiais para a realização de intervenções (obras de recuperação) num edifício secular, com reconhecido valor histórico e patrimonial, que se encontrava em ruínas – o Mosteiro de S. Jorge de Milréu.

Em 2000, a ACSJM deu início ao funcionamento de duas áreas de actividade – Ensino Superior e Formação Profissional – dado que era propósito dos seus fundadores criar um projecto educativo integrado, com vários níveis de ensino. Face às variáveis de contexto quer externas quer internas, o projecto veio a evoluir no sentido do desenvolvimento privilegiado da componente de ensino superior privado.

Deu-se então início à criação de um estabelecimento de ensino superior que viria a culminar com o reconhecimento público e consequente instituição da Escola Universitária Vasco da Gama (EUVG), através do Decreto-Lei n.º 5/2001, de 10 de Janeiro.

Em Setembro de 2000 (ano lectivo 2000/2001), a EUVG iniciou as suas actividades de formação superior universitária nas áreas de Medicina Veterinária, Arquitectura e Arquitectura Paisagista.

A EUVG foi a primeira instituição de ensino superior privado em Portugal, a ministrar o curso de Medicina Veterinária. Actualmente mantém-se como a única escola privada de ensino privado de Medicina Veterinária na grande Região Centro do país, correspondente à NUTII (Nomenclatura Oficial de Unidades Territoriais). A NUTTII tem cerca de 2 327 580 milhões de habitantes (Censos 2011).Esta população corresponde a 22% da população portuguesa.


O Mosteiro de São Jorge de Milréu – primeiras instalações da EUVG

 

O Mosteiro de S. Jorge de Milréu integra-se na Quinta de S. Jorge localizada na freguesia de Castelo Viegas, concelho de Coimbra. Segundo Nogueira da Silva, o Mosteiro de S. Jorge foi fundado no século XII, tendo passado para a tutela do Mosteiro de Sta. Cruz ainda no reinado de D. Afonso Henriques. Desde a sua fundação, sofreu alterações sucessivas. Em meados do século XVII, sofreu obras profundas, sendo então construídos a maioria dos corpos monásticos ainda hoje existentes.


As instalações da EUVG no antigo Mosteiro de S. Jorge de Milréu foram alvo de um processo de intervenção arquitetónica que visou não só a recuperação do edifício, mas também a sua adaptação ao funcionamento de um estabelecimento de ensino universitário.

HistEUVG1

 

 

Instalações actuais: O Campus Universitário

 


Esse espaço físico propicia o aumento de acessibilidades e melhores condições para continuar a desenvolver com qualidade todas as vertentes inerentes aos seus Cursos.
Atualmente, e desde 2013, a EUVG está num novo espaço físico, concebido de raiz para a atividade de ensino e em adaptação para a concreta oferta formativa da EUVG.

 

As actuais instalações e recursos materiais disponíveis favorecem as condições de aprendizagem, contribuindo para a promoção do sucesso no desenvolvimento das competências correspondentes aos perfis profissionais em causa.

 

Contando com cerca de 4350 m2 de área construída, integrada num Campus Universitário fora do centro urbano, mas com acessos viários privilegiados ao mesmo, as actuais instalações da ACSJM,/EUVG, em conjunto com as parcerias/protocolos de cooperação estabelecidass com outras Entidades/Instituições, criam condições excepcionais para o funcionamento de qualquer dos cursos que ministra, ou se propõe ministrar, seja na componente relativa ao ensino superior, seja nas actividades formativas ou em prestações de serviços interligadas.

 

Ao dispor da EUVG encontra-se um conjunto de laboratórios e de espaços de formação prática, nas áreas de estudo. Para além de salas de aulas teóricas e práticas, laboratórios, biblioteca, bem como dos respectivos equipamentos, ferramentas e utensílios necessários, a EUVG dispõe ainda de Gabinetes para as Equipas Pedagógicas e de Gestão/Coordenação, espaços para atendimento e sala para docentes e formadores, bem como de espaços de lazer e convívio, estacionamento e serviços de apoio (cantina/bar e reprografia).

 

HistEUVG2 HistEUVG3 HistEUVG4

 

 

Principais alterações no modelo organizacional desde a sua criação


Desde a sua criação e até 2007, a EUVG não sofreu alterações significativas do ponto de vista organizacional. Nesse ano, a EUVG teve de proceder a ajustamentos com o objectivo de cumprir a nova legislação nacional (Lei n.º 62/2007, de 10 de Setembro).

A grande novidade deste novo normativo legal – "Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior (RJIES) " – foi a congregação num único diploma das disposições relativas ao ensino superior público e privado. Esta lei introduziu alterações significativas no modelo de organização e de governo das instituições de ensino superior, consagrando-lhes algumas possibilidades de escolha quanto aos formatos a adoptar tendo em conta a missão, o historial e o contexto em que se inserem.

A aplicação desta lei exigiu a elaboração e aprovação de novos estatutos para a EUVG, definindo-se a missão da instituição e as normas fundamentais da sua organização interna e do seu funcionamento nos planos científico, pedagógico, disciplinar, financeiro e administrativo, no estrito respeito da autonomia pedagógica, científica e cultural das instituições de ensino superior privadas, relativamente às suas entidades instituidoras.

Da aplicação desta Lei destacam-se ainda, a determinação de paridade entre docentes e alunos, na composição dos órgãos pedagógicos e a criação da figura do provedor do estudante.

Atualmente, e desde 2013, a EUVG está num novo espaço físico, concebido de raiz para a atividade de ensino e em adaptação para a concreta oferta formativa da EUVG.

Esse espaço físico propicia o aumento de acessibilidades e melhores condições para continuar a desenvolver com qualidade todas as vertentes inerentes aos seus Cursos.

As actuais instalações e recursos materiais disponíveis favorecem as condições de aprendizagem, contribuindo para a promoção do sucesso no desenvolvimento das competências correspondentes aos perfis profissionais em causa.

Contando com cerca de 4350 m2 de área construída, integrada num Campus Universitário fora do centro urbano, mas com acessos viários privilegiados ao mesmo, as actuais instalações da ACSJM,/EUVG, em conjunto com as parcerias/protocolos de cooperação estabelecidass com outras Entidades/Instituições, criam condições excepcionais para o funcionamento de qualquer dos cursos que ministra, ou se propõe ministrar, seja na componente relativa ao ensino superior, seja nas actividades formativas ou em prestações de serviços interligadas.

Ao dispor da EUVG encontra-se um conjunto de laboratórios e de espaços de formação prática, nas áreas de estudo. Para além de salas de aulas teóricas e práticas, laboratórios, biblioteca, bem como dos respectivos equipamentos, ferramentas e utensílios necessários, a EUVG dispõe ainda de Gabinetes para as Equipas Pedagógicas e de Gestão/Coordenação, espaços para atendimento e sala para docentes e formadores, bem como de espaços de lazer e convívio, estacionamento e serviços de apoio (cantina/bar e reprografia).

 
Logo DGERT Membro de