Últimas notícias

Projecto de apoio a Médicos Veterinários que pretendam trabalhar no Reino Unido

Read more...
 

Ofertas de Emprego - Eville & Jones - Reino Unido

Read more...
 

Docente e antiga aluna da EUVG apresentam trabalho no Congresso AVEPA

Read more...
 

Docente da EUVG faz seminário no Queen's Veterinary School Hospital, em Cambridge

Read more...
  See all...
Política Erasmus

EUVG ERAMUS CHARTER 2014-2020: 221430-LA-1-2014-1-PT-E4AKA1-ECHE


“A política estratégica internacional da EUVG é muito concreta e dirigida. Pretende, sem prejuízo de outras sinergias que possam vir a ser criadas com outros países, estreitar relações com o país vizinho, a Espanha, bem como com os PALOP (Países de Língua Oficial Portuguesa), nomeadamente Cabo Verde (a EUVG é membro da AULP).

 

A selecção dos parceiros está associada primordialmente à excelência de ensino pela qual sejam reconhecidos, bem como aos interesses comuns nas áreas de investigação e desenvolvimento, presentes e futuros. Neste contexto, a escolha dos parceiros para a mobilidade internacional é feita essencialmente na área geográfica que compreende os objectivos atrás determinados. No momento presente, a Medicina Veterinária é o alvo forte da estratégia de mobilidade internacional da Instituição, de uma forma transversal e, mais concretamente no que concerne ao conceito “One Health”, à Cirurgia Veterinária e à Segurança Alimentar, sendo este último um assunto também presente na gestão estratégia da União Europeia. Porém, no futuro muito próximo, prevê-se o alargamento e a criação de outros targets, nas áreas das Terapias Não Convencionais, da Agricultura e da Protecção Civil.

Até ao presente, a Instituição não participa em Projectos de graus conjuntos, mas esse representa um dos compromissos previstos a curto prazo - a criação de um diploma com Instituições parceiras, em matéria de forte interesse comum, na área da Medicina Veterinária.

 

A instituição compromete-se em continuar a melhorar as suas acções no âmbito do Programa Erasmus, a incentivar os seus alunos a desenvolver mobilidades internacionais, quer em estágio, quer em estudos. A incentivar e apoiar o intercâmbio de docentes e funcionários em mobilidade que potenciam a partilha de experiências e práticas administrativas, científicas e pedagógicas.

A Instituição prevê, na sua estratégia, para além do Erasmus, o desenvolvimento de outras acções, noutros programas de Aprendizagem ao Longo da Vida, nomeadamente nas áreas:

 

- Do Programa Leonardo da Vinci, continuando a potenciar parcerias e ligações com empresas e Instituições de missão diversa do ensino, com caracter profissionalizante, pugnado pela inovação tecnológica e empresarial;

 

- Avaliar as potencialidade de desenvolvimento de um projecto, no âmbito do Programa Erasmus Mundus, com a Universidade de Córdoba e a Universidade de Cabo Verde.

 

O Impacto esperado ao nível da modernização, pela participação da Instituição no Programa é, ao nível de cada uma das 5 prioridades, o seguinte:

 

- Aumentar os níveis de desempenho para fornecer os licenciados e investigadores que a Europa precisa: Mais investigadores e especialistas, através das parcerias institucionais estratégicas para os doutoramentos e pós doutoramentos; melhores investigadores através do incremento de Teaching Staff Mobility com os parceiros, nomeadamente na área da Segurança Alimentar, indo ao encontro das necessidades diagnosticadas pela União Europeia.

 

- Melhorar a qualidade e a relevância da educação superior: Continuar a apostar na política da instituição, no que concerne a estágios e experiencia profissional em contexto de trabalho. Continuar a incentivar os estágios finais no estrangeiro, com destaque online para os melhores alunos, como aliás tem já acontecido, bem como apostar no desenvolvimento de competências emocionais. Aumentar a política de ligação a empresas para que o know-how criado pela investigação possa ir ao encontro das necessidades reais das empresas.

 

- Fortalecimento da qualidade através da mobilidade e da cooperação transfronteiriça: Continuar a tendência de aumento dos estágios no estrangeiro, bem como as Teaching and Staff Mobilities. Agilizar os procedimentos de mobilidade e reconhecimento e sistematizar a utilização do suplemento ao diploma. Incrementar a receptividade a visitantes estrangeiros que manifestem o seu interesse em fazer partilha de valores na EUVG.

 

- Criar ligações entre o ensino superior, a investigação e os negócios para a excelência e o desenvolvimento regional: A política instituída de estágios em todos os anos do curso permite um reforço da ligação entre as empresas da região e a instituição. Dessa ligação nascem novas sinergias e mais estreitas parcerias. Também o aumento da mobilidade de docentes e investigadores, bem como as parcerias na área da investigação promoverão a excelência dos profissionais que, virão não só a prestar serviços à comunidade, como permitir o desenvolvimento da Instituição, que é, a título de exemplo, única na área da Medicina Veterinária, em toda a região centro, O objectivo num futuro próximo passa por estabelecer protocolos com Associações Profissionais/Empresariais da região, potenciando o know-how gerado nestas iniciativas.

 

- Melhorar a governação e o financiamento: Diversificar as fontes de financiamento, para incrementar o investimento anual no ensino superior e da investigação, captando não só investimentos privados, mas continuando a lutar pela atribuição de investimentos públicos, nomeadamente através da FCT. Tudo isto de forma muito concreta e dirigida aos propósitos específicos, trabalhando no sentido da excelência. Aproveitar para isso a autonomia estratégica que a instituição tem, o que é uma vantagem, por poder determinar as suas próprias orientações.

 

Transversalmente, procuraremos sempre promover a igualdade de oportunidades em todas as áreas de actuação.”



Carta Erasmus EUVG


Para visualizar click aqui

 
Logo DGERT Membro de